Ar-condicionado inverter ou convencional? Veja as diferenças entre eles

Uma das dúvidas mais comuns entre quem pretende comprar equipamentos de climatização é escolher entre ar-condicionado inverter ou convencional. Enquanto o primeiro tem um preço maior que o segundo, ele também traz diversas vantagens. No entanto, para o seu bolso, será que compensa?

Neste conteúdo, você vai saber qual a diferença entre inverter e convencional, suas características e suas tecnologias. Dessa forma, vai poder escolher a opção que melhor se encaixa às suas necessidades, comprando a melhor opção aqui, na Leveros. Confira!

O que é ar-condicionado convencional?

O ar-condicionado convencional é, como o próprio nome diz, o modelo comum e antigo. Ele opera sem as tecnologias mais modernas que existem nos modelos inverter, sendo, portanto, o que era considerado normal para os padrões do mercado. 

O que é a tecnologia inverter?

O inverter é a atualização de algumas tecnologias em um ar-condicionado, proporcionando mudanças no seu desempenho e funcionamento de modo geral. Com isso, o modelo apresenta características distintas em pontos como ruído, gasto energético, velocidade e potência.

Quais as diferenças entre o ar-condicionado inverter e o convencional?

Atualmente, o mercado de ar-condicionado se divide entre essas duas tecnologias. Com isso, os modelos que são inverter vêm ganhando cada vez mais espaço, mas seu preço ainda afasta alguns tipos de compradores. Veja as diferenças entre eles:

Gasto de energia e desempenho

Um diferencial muito comentado em aparelhos que são inverter é a economia de energia que eles geram ao longo do tempo. Isso acontece porque há uma diferença entre como os dois modelos atuam ao gerar ar frio para o ambiente.

O ar-condicionado convencional tem um desempenho mais oscilante, chegando a desligar o aparelho quando o ambiente fica mais frio do que o programado. Nesse período, o local vai voltando à sua temperatura ambiente aos poucos e, quando ela sobe, o ar é ligado novamente, realizando um ciclo chamado “liga/desliga” do seu compressor.

No inverter, a oscilação é menor, evitando que o sistema precise desligar completamente para restabelecer a temperatura programada no ambiente. Com isso, o compressor atua de maneira contínua, o que gera a economia de energia.

A economia acontece justamente porque o aparelho não precisa gastar muita energia restabelecendo a temperatura do local, mas apenas para mantê-la. Essa diferença no gasto energético pode chegar até 40% em relação aos ares-condicionados convencionais.

Ruído e velocidade

Uma das consequências da atuação distinta entre os dois compressores faz com que os ruídos causados por um ar-condicionado sejam mais altos e rotineiros nos modelos convencionais, já que ele liga e desliga diversas vezes no decorrer do tempo, o que causa esses barulhos.

Outra diferença entre inverter e convencional é a velocidade que os modelos levam para chegar na temperatura desejada. O inverter consegue alcançar a medida em menos tempo porque seu fluido refrigerante circula no aparelho com pressão maior, fazendo com que a troca de calor seja mais rápida.

Gás e compressor

Outro ponto importante de se ressaltar ao perguntar qual a diferença do ar inverter para o comum é a tecnologia usada em seu gás e também em seu compressor. Existem dois gases usados por ares-condicionados: o R22 e o R410a. Vejamos as diferenças:

  • R22: o clorodifluorometano era o único gás usado em ares-condicionados, antes da descoberta e uso do R410a. Por ser feito a base de cloro (CFC), ele é poluente, atingindo a camada de ozônio. Até por isso, seu uso vem sendo cada vez mais incomum na indústria,
  • R410a: conhecido também como gás ecológico, ele não tem substâncias à base de cloro, além de não ser tóxico. Por isso, ele não compromete a camada de ozônio.

A diferença entre ar inverter e convencional, nesse quesito, é que os modelos inverter não utilizam mais o R22, mas apenas o R410a, enquanto os convencionais ainda têm alguns aparelhos com esse gás.

O gás utilizado no aparelho influi no compressor por conta das temperaturas em que eles são expostos. Quando o gás R22 é exposto a temperaturas muito baixas, ele pode acabar congelando. Esse é um dos motivos para que o ciclo dos aparelhos convencionais seja “liga/desliga”, como explicado acima.

Preço e manutenção 

Geralmente, a pergunta sobre qual a diferença entre ar-condicionado inverter e convencional vem quando se nota os preços de ambos. O inverter, por ser mais moderno em suas tecnologias e gasto energético, tem valor mais alto em comparação ao modelo convencional.

A manutenção de um inverter é mais cara, já que os componentes têm preços maiores em relação aos ares-condicionados convencionais. Além disso, existem menos técnicos especializados nesse tipo de aparelho, o que também contribui para uma diferença de valor.

Devo comprar o ar-condicionado inverter ou convencional?

Não há uma resposta direta para essa pergunta, já que ambos apresentam pontos positivos e negativos a serem considerados. Na hora de escolher entre inverter ou convencional, avalie esses fatores para que sua compra tenha o melhor custo benefício, ou seja, dentro das suas necessidades e situações do cotidiano.

Compre seu ar-condicionado inverter ou convencional aqui, na Leveros

Na Leveros, você compra com segurança o seu ar-condicionado inverter ou convencional, com ótimas condições de pagamento, entrega rápida e ainda com a qualidade de serviço que só uma empresa que tem mais de 40 anos de mercado pode te oferecer.

Caso queira, também pode contratar o serviço de instalação conosco. Temos mais de dois mil profissionais especializados espalhados por todo o Brasil, prontos para atender às suas necessidades. A Leveros resolve!